QUEM SOMOS

  • A ABIPTI é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos, fundada em dezembro de 1980 e que conta atualmente com cerca de 140 associados, intituladas “Entidades de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação Tecnológica (EPDIs)”, presentes em 27 unidades da Federação, entre entidades públicas, privadas e do terceiro setor, atuantes em diversas áreas do conhecimento e oferecendo soluções tecnológicas com alto valor agregado para os mais diversos segmentos do sistema produtivo brasileiro. Tem por missão representar e promover a participação de seus associados no estabelecimento e na execução de políticas voltadas para o Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (SNCTI).

 

IMPORTÂNCIA ESTRATÉGICA DOS INSTITUTOS DE PESQUISA TECNOLÓGICA

  • Espera-se que a partir do aperfeiçoamentos introduzidos no marco legal de CT&I, que culminou com a Emenda Constitucional nº 85/2015, a Lei nº 13.243/2016 e o Decreto nº 9.283/2018, o governo e a comunidade de CT&I possam superar gargalos jurídicos e institucionais que levem o país de fato a viabilizar um ambiente favorável a conferir a necessária agilidade para que o conhecimento gerado na academia e nas demais instituições científicas e tecnológicas possa ser melhor aproveitado pelo setor empresarial de forma a promover a inovação em larga escala.
  • Nesse contexto, os IPTs têm como principal característica fazer a intermediação do conhecimento científico com o sistema produtivo.  Com capacidade multidisciplinar, são providos de especialistas em diversas áreas e contam com infraestrutura física e laboratorial em condições de realizar pesquisas, prestar serviços e desenvolver soluções adaptadas às necessidades específicas do sistema produtivo em áreas do conhecimento onde são carentes de know-how ou competência técnica.

 

O PAPEL INSTITUCIONAL DA ABIPTI

  • Considerando que os IPTs são organizações dinâmicas, heterogêneas na natureza e na forma de atuar, com tempos de existência diferentes e culturas distintas, necessitam constantemente se ajustar ao ambiente produtivo inovador.  Compete, portanto, à ABIPTI, única entidade a representá-los e promover as ações necessárias ao pleno exercício de uma relação profícua entre as IPTs e os demais atores do SNCTI, especialmente com o setor produtivo, principal protagonista do processo de inovação.
  • Nesse sentido a ABIPTI sempre guiou seus esforços em prol dos IPTs buscando um estreito alinhamento com as políticas e ações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e de suas agências, a FINEP e o CNPq.
  • A ABIPTI se faz presente em diversos conselhos e comitês de CT&I do país, onde mantém assento, são eles: o Conselho Deliberativo do CNPq, o Conselho de Administração do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE); o Conselho de Administração do Instituto de Tecnologia de Pernambuco (ITEP), o Comitê Gestor Nacional de Produção e Consumo Sustentáveis (MMA), os três Comitês do SIBRATEC / MCTIC (Centros de Inovação, Serviços Tecnológicos e Extensão Tecnológica), o Comitê Técnico Científico da Agência Nacional de Petróleo (COMITEC-ANP) e o Conselho do Meio Ambiente do Distrito Federal (CONAM/DF) – Em 2018, sem qualquer consulta prévia a ABIPTI deixou de fazer parte do Conselho Consultivo da FINEP.
  • Em relação ao ecossistema nacional de CT&I a Associação mantêm parcerias com os conselhos nacionais de Secretários Estaduais para Assuntos de CT&I (CONSECTI) e das Fundações de Amparo à Pesquisa (CONFAP) e, a partir do final de 2017, passou a compor a Rede Nacional de Associações de Inovação e Investimentos (RNAII), juntamente com as seguintes entidades: Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (ANPEI), Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), Fórum Nacional de Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia (Fortec), Instituto Anjos do Brasil (Anjos do Brasil), Associação Brasileira de Startups (ABStartups) e a Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (ABVCAP).
  • Na esfera das organizações sociais a ABIPTI mantém parcerias e já desenvolveu projetos de cooperação técnica em temas de interesse comum com o CGEE, ABDI e APEX e na esfera privada e empresarial cabe registrar a articulação e inúmeras ações desenvolvidas em parceria com o Sistema CNI, incluindo SENAI e IEL, bem como o Sistema SEBRAE (nacional e respectivas unidades estaduais).
  • Em relação ao Poder Legislativo, a ABIPTI, desde 2009, atua como Secretaria Executiva da Frente Parlamentar de Ciência, Tecnologia, Pesquisa e Inovação da Câmara dos Deputados, que tem por objetivo estimular a ampliação de políticas públicas para o desenvolvimento da Ciência, Tecnologia, Pesquisa e Inovação – Nessa vertente merece destaque a participação recente da Associação nas ações levadas à cabo no que tange ao aperfeiçoamento do novo Marco Legal de CT&I, onde a ABIPTI foi membro integrante dos diversos grupos de trabalho que trataram do aperfeiçoamento do marco legal de CT&I do país e que culminou na Emenda Constitucional nº 85/2015, na Lei nº 13.243/2016 e no Decreto nº 9.283/2018.

 

PRINCIPAIS PRODUTOS

AGÊNCIA GESTÃO CT&I DE NOTÍCIAS – Portal de notícias com atualização diária sobre políticas públicas na área de ciência, tecnologia e inovação no Brasil, nos formatos de texto, rádio e TV web. O Portal oferece suporte aos gestores das ICTs na tomada de decisão, além de fortalecer a troca de informações entre o governo federal e os sistemas estaduais e municipais de CT&I –  http://www.agenciacti.com.br/Descontinuado por falta de investimento.

GESTÃO C&T ONLINE – Informativo eletrônico que mantém atualmente cerca de 15 mil leitores, em todo o País, informados sobre os principais fatos e notícias de CT&I. Trata-se de um dos principais veículos de comunicação sobre políticas públicas do setor, com circulação todas as segundas e quintas-feiras. – www.gestaoct.org.brDescontinuado por falta de investimento.

PROGRAMA DA EXCELÊNCIA NA GESTÃO (PEG) – Programa criado em 1998 com o objetivo de promover a melhoria de desempenho das ICTs com base em suas práticas de gestão e tendo como principal referência, o modelo sistêmico da gestão e os fundamentos e critérios de excelência disseminados pela Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) e pelo Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização (GesPública). A partir de uma metodologia bastante sólida e que encontrou grande aceitação nas ICTs beneficiadas, o PEG operou durante 15 anos e tornou-se um marco na ABIPTI, diante dos expressivos resultados alcançados. Nesse período mais de três mil funcionários de cerca de 600 ICTs foram capacitados (numa média de 40 ICTs por ano em ciclos sucessivos), tendo sido disseminada mais de 180 práticas inovadoras de gestão e contribuído dessa forma para o aperfeiçoamento contínuo das ICTs, tornando-as mais eficazes e competitivas – Descontinuado por falta de investimento.

FORMAÇÃO DE AGENTE DE INOVAÇÃO E DIFUSÃO TECNOLÓGICA (AGINTEC) – Curso de Especialização, pós-graduação lato sensu com 360 horas/aula, visando a formação de agentes de inovação e difusão tecnológica compreendendo a abordagem de conteúdos atualizados dos principais conceitos, políticas e tendências nacionais e internacionais no âmbito da ciência, da tecnologia e da inovação. O Curso foi criado em 1993 e é fruto de uma parceria entre ABIPTI, CNPq e SEBRAE. Entre 1993 e 2014, foram realizados 35 cursos, na maioria dos Estados da Federação (22), formando um total de 986 “agentes”, oriundos de 398 instituições do país, entre ICTs e empresas públicas e privadas e formados em diferentes áreas do conhecimento, com graduação e pós-graduação. Muitos dos atuais gestores de políticas públicas, em âmbito federal e estadual de CT&I foram alunos do AGINTECO curso se viabiliza por demanda contando sempre com apoiadores locais e a chancela de uma universidade pública ou privada do Estado.

ELABORAÇÃO DE PROJETOS E CAPTAÇÃO DE RECURSOS FINANCEIROS EM CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO: DA TEORIA À PRÁTICA – Curso com carga horária entre 24h e 40h com foco na elaboração e gestão de projetos de pesquisa ou de inovação. O curso apresenta uma metodologia presencial e dinâmica, mesclando teoria e prática, com aulas expositivas e trabalho em equipe (oficina), possibilitando a aplicação dos conceitos e técnicas repassadas na elaboração de projetos de forma imediata. Entre 2012 e 2018 foram realizados 15 cursos (sendo seis na modalidade “in company”), capacitadas 335 pessoas, entre pesquisadores e gestores de políticas públicas de CT&I, empresários e funcionários de 154 diferentes entidades, entre ICTs, empresas de base tecnológica e empreendedores de empresas incubadas.

ABIPTI COMO SECRETARIA EXECUTIVA DA FRENTE PARLAMENTAR DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, PESQUISA E INOVAÇÃO DA CÂMARA DOS DEPUTADOS (FPCTPI) – Criada em 2009, a FPCTPI luta pelos interesses do setor de inovação com o objetivo de debater e buscar soluções para os entraves que impedem o desenvolvimento da pesquisa e o aumento da competitividade das empresas brasileiras no contexto do avanço tecnológico no mundo. Na qualidade de Secretaria Executiva da Frente, a ABIPTI colabora diretamente com a Frente, defendendo o interesse de seus associados mediante a promoção da articulação política, contribuindo para aprimorar propostas com foco nos anseios do SNCTI, subsidiando pautas com temas estratégicos e indicando nomes de dirigentes e palestrantes para as reuniões promovidas pela Frente.

ASSESSORIA PARLAMENTAR – Tem o propósito de atender as demandas da ABIPTI, das ICTs associadas e entidades do SNCTI sobre assuntos relacionados às questões da área de CT&I e P&D no Congresso Nacional, envolvendo matérias de interesse do SNCTI, seja em reuniões ordinárias como também em audiências públicas, propondo e elaborando estudos e pesquisas, e desenvolvendo trabalhos técnicos relacionados aos assuntos legislativos.

 

CONGRESSO ABIPTI – Desde 2000, a ABIPTI tem concentrado esforços para reunir os principais representantes do setor de CT&I em congressos de abrangência nacional, realizados a cada dois anos. O intuito é reafirmar a importância da pesquisa tecnológica e da inovação para o desenvolvimento do país por meio de debates e troca de experiências sobre tendências e temas da atualidade e que impactam o setor, reunindo os vários atores que compõem a comunidade científico-tecnológica como o governo, as universidades, os centros de pesquisa, as agências de fomento, o setor empresarial, entre outros. Atualmente, o Congresso ABIPTI é referência nacional na área de CT&I e conta sempre com a participação das principais autoridades do segmento. A última edição do evento ocorreu em junho de 2018, a convite do Instituto de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), com o apoio do Governo do Estado do Maranhão.

ARTICULAÇÃO INTERNACIONAL – COOPERAÇÃO EM CT&I ENTRE O BRASIL E A UNIÃO EUROPEIA – A ABIPTI entre fevereiro de 2016 e janeiro de 2019 foi embaixadora no Brasil das ações de disseminação e divulgação do projeto INCOBRA (Increasing Internacional Cooperation between European Union and Brazil) no âmbito do Programa Horizon 2020 (H2020 – chamada H2020-INT-INCO-2015). O Consórcio INCOBRA, coordenado pela Sociedade Portuguesa de Inovação (SPI), tem por finalidade aprimorar e aumentar os acordos bilaterais em CT&I entre instituições europeias e brasileiras. Deste modo, a convite da SPI, a ABIPTI assumiu papel fundamental na veiculação das informações e oportunidades em CT&I com vistas a alavancar o progresso científico e tecnológico no âmbito da cooperação bilateral Brasil – UE. O Consórcio contou com os seguintes membros: Sociedade Portuguesa de Inovação (SPI); Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica e Inovação (ABIPTI); European Business and Innovation Centre Network (EBN); Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP); International Association of Science Parks and Areas of Innovation (IASP); Austrian Research Promotion Agency (FFG); Universidade Católica do Rio Grande do Sul/UBEA (PUCRS),  Fraunhofer Institute for Systems and Innovation Research (ISI); Porto Digital (Porto Digital); Spanish National Research Council (CSIC); Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Universidade de Campinas (UNICAMP) e Centre for Social Innovation (ZSI). As áreas temáticas contempladas pelo consórcio foram: Pesquisa Marinha, Bioeconomia, Segurança Alimentar e Agricultura Sustentável, Energia, Nanotecnologia e Tecnologia da Informação. No período de três anos, o projeto contou com o aporte por parte da União Européia de 1.950 milhões de Euros.

 

NOVAS AÇÕES E EVENTOS PREVISTOS PARA 2019

INOVAÇÃO EM DEBATE – Encontros, que irão acontecer duas vezes por semestre com o objetivo de discutir as principais ações voltadas para apoiar e estimular o empreendedorismo inovador no Distrito Federal. No dia 4 de abril, das 16h às 18h será realizado o primeiro Inovação em Debate no Parque Tecnológico de Brasil (BioTIC). O tema da primeira edição é “Ecossistemas de Inovação do Distrito Federal: Construindo pontes”. Nessa edição foram convidados representantes da Secretaria de Estado de Economia, Desenvolvimento, Inovação, Ciência e Tecnologia do Distrito Federal (SEDICT), da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF), da academia e de empresas de base tecnológica, incluindo startups.

ABIPTI CAPACITA – A Abipti atualizou o seu programa de capacitação. Os cursos do “Abipti Capacita” são gratuitos e voltados para associados e parceiros da Associação. Também são abertos ao público com interesse em conhecer melhor o trabalho da Abipti e o ecossistema de ciência, tecnologia e inovação. O objetivo do programa é gerar conhecimento, competências e habilidades técnicas necessárias para a gestão da inovação tecnológica, o que pressupõe o domínio de conceitos básicos. Os profissionais capacitados pelo programa estarão aptos a negociar e catalisar os processos de difusão e apropriação econômica e social do conhecimento com vistas ao desenvolvimento e ao fortalecimento da cultura da inovação em suas instituições e empresas. Os cursos propostos pelo Abipti Capacita são:

  • Introdução à Gestão de Ciência & Tecnologia;
  • Elaboração de Projetos para Captação de Recursos em CT&I: da teoria à prática;
  • Gestão da Inovação Tecnológica; e
  • Inovação e Propriedade Intelectual para Empresários

Os cursos serão oferecidos em periodicidade mensal e também no formato “in Company”, por demanda.

MISSÃO INTERNACIONAL DE IMERSÃO EM ECOSSISTEMAS DE INOVAÇÃO A ISRAEL – Entre os dias 2 e 9 de novembro, a Abipti realizará sua primeira Missão Internacional de imersão em ecossistemas de inovação. O destino escolhido é Israel. Os participantes visitarão ambientes em Tel Aviv, e poderão escolher entre três agendas diferentes com roteiros específicos para as áreas de saúde, energia e TICs. Israel é um dos países que mais investem em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) do mundo. Cerca de 4,3% do seu PIB é destinado a essas atividades, o que que equivale a mais de US$ 13 bilhões por ano, de acordo com a Autoridade de Inovação de Israel (Israel Innovation Authority). O objetivo da Missão Internacional é incentivar a interação entre os ambientes de inovação israelenses e os profissionais brasileiros que atuam com Ciência, Tecnologia e Inovação (C,T&I). Coordenada pela Abipti, a Missão também conta com dois representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Durante sete dias, a delegação, que já tem um encontro agendado com o embaixador do Brasil em Israel, participará de reuniões com empresas israelenses, assistirá palestras com especialistas nos mercados de saúde, energia e TICs, e realizará visitas técnicas à empresas, organizações, universidades e institutos renomados.

INNOVATION SUMMIT BRASIL – Realizado pela Rede Nacional das Associações de Inovação e Investimentos (RNAII), o Innovation Summit Brasil 2019 acontece de 12 a 14 de agosto em Florianópolis-SC – Site disponível em www.innovationsummitbrasil.com.br. O evento conta com correalização do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), e apoio local da Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) e da Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi) – A RNAII é uma iniciativa inédita de colaboração das grandes entidades fomentadoras do empreendedorismo inovador, em prol de todo o ecossistema brasileiro de ciência, tecnologia e inovação. Composta pela Abipti (Associação Brasileira das Instituições de Pesquisa Tecnológica e Inovação); ABstartup (Associação Brasileira de Startups); Abvcap (Associação Brasileira de Private Equity & Venture Capital); Anjos do Brasil; Anpei (Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras); Anprotec (Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores) e pelo Fortec (Fórum Nacional de Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia), a Rede congrega uma cadeia com milhares de associados de natureza diversificada, para efetiva colaboração e fortalecimento de ações, públicas e privadas, focadas na transformação do conhecimento em riqueza. Juntas, essas associações representam mais de mais de 150 instituições de pesquisa, 300 gestores de núcleos de inovação, 370 ambientes de inovação (incubadoras, aceleradoras, parques tecnológicos), 120 investidores de venture capital, 5000 startups, 7000 investidores anjos, e 200 empresas inovadoras de grande e médio porte.

 

HISTÓRICO DA PARCERIA ABIPTI E MCTIC – DESTAQUES

  • Colaboração na estruturação e elaboração das principais políticas de CT&I emanadas pelo MCTIC, com destaque para:
  • Programa de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (PADCT I, II e III);
  • Plano de Ação em Ciência, Tecnologia e Inovação – PACTI 2007-10 e PACTI 2011- 2014;
  • Estratégia Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação – ENCTI 2012-15; ENCTI 2016-2019 e ENCTI 2016-2022. (ENCTI 2016-2019).
  • Colaboração direta na concepção e estruturação das quatro Conferências Nacionais de Ciência, Tecnologia e Inovação (CNCTI) ocorridas em 1985, 2001, 2005 e 2010, sendo que nas duas últimas conferências a ABIPTI assumiu adicionalmente a responsabilidade de organizar e realizar as Conferências Regionais de Ciência Tecnologia e Inovação, preparatórias para as Conferências Nacionais.
  • Colaboração na estruturação, divulgação e participação da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, realizada anualmente no mês de outubro, desde a sua criação.
  • Apoio aos Programas PADCT, TIB, Plataformas Tecnológicas para a Amazônia Legal e Arranjos Produtivos Locais (APLs).
  • Concepção e implementação do Programa AGROPOLOS, que contou com o apoio do MCTI e do CNPq.
  • Apoio as ações e atividades ligadas ao Sistema Brasileiro de Tecnologia (SIBRATEC), incluindo a elaboração do “Guia Para Implantação e o Operacionalização das Redes de Extensão Tecnológica do SIBRATEC”.
  • Participação, em inúmeras ocasiões, a convite da Finep, na comissão julgadora do Prêmio Finep de Inovação, principal instrumento de estímulo a reconhecer e divulgar esforços inovadores realizados por empresas, instituições sem fins lucrativos e pessoas físicas. A ABIPTI é ainda uma das principais instituições responsáveis pela divulgação do prêmio e dos eventos correlatos em âmbito regional e nacional.

 

PLEITOS

  • Reiterar solicitação para a ABIPTI fazer parte do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia – CCT, órgão consultivo de assessoramento superior do Presidente da República para a formulação e implementação da política nacional de ciência, tecnologia e inovação, criado por meio da Lei nº 9.257, de 9 de janeiro de 1996, e regulamentado pelo Decreto nº 8.898, de 9 de novembro de 2016.
  • Reiterar solicitação da participação da ABIPTI no Comitê da Área de Tecnologia da Informação (CATI), como representante da comunidade científica e tecnológica, tendo em vista contar com diversos associados vinculados aos assuntos ali tratados.
  • Ser lembrado pelo MCTIC para participar como parceiro e colaborador do Ministério nos diversos programas e ações implementados pelo órgão, seja na estruturação das atividades, seja no apoio à gestão das mesmas.
  • Solicitar que a ABIPTI volte a fazer parte do Conselho Consultivo da FINEP.